[ O QUE O MARKETING DIGITAL PODE FAZER PELA SUA EMPRESA? ]

  • • Fazer crescer a visibilidade da empresa;
  • • Criar ou melhorar o relacionamento com os clientes e possíveis clientes;
  • • Consolidar a marca;
  • • Divulgar produtos e ações promocionais;
  • • Aumentar o número de vendas.

Estabeleça seus objetivos e enumere, de forma clara, as metas que deseja alcançar. Quanto mais clareza você tiver de onde pretende chegar, maiores são as chances de conceber estratégias e escolher ferramentas que o ajudem a chegar lá.

Público-alvo | Planejamento Estratégico de Marketing

Com os objetivos acertados, é hora de definir quem é o seu público. A escolha das mídias, do conteúdo e da maneira pela qual, em geral, você vai atingir o público só faz sentido e só funciona quando se sabe com quem se está falando.

Procure compreender qual é o perfil do seu cliente potencial e mapeie seus dados, interesses e comportamentos característicos.

Pergunte-se:
  • • Onde mora o meu cliente?
  • • Que idade tem?
  • • O que faz quando está na internet?
  • • Por quais assuntos se interessa?

O perfil de público vai ajudá-lo a segmentar as ações e configurar melhor seu conteúdo para uma comunicação personalizada. Além disso, é fundamental na escolha da mídia. Por exemplo, enquanto as redes sociais têm melhor desempenho entre o público jovem, o e-mail marketing consegue cobrir bem até o público mais velho; ou, ao passo que o blog atrai a atenção de um público interessado em conteúdos aprofundados, o Twitter é uma boa opção para aqueles que querem comunicações mais rápidas.

Investimento em Marketing | Em que mídia investir?

Com objetivos e público-alvo delimitados, você pode selecionar as mídias em que vai investir. É importante ressaltar que a estratégia deve, antes de qualquer coisa, estar alinhada às metas estabelecidas e precisa ser construída em uma plataforma que faça parte do comportamento do seu público.

Depois disso, analise o orçamento disponível para investir. Se ainda tem dúvidas quanto à qual mídia escolher e não quer correr riscos, prefira aquelas que oferecem serviços gratuitos ou orçamentos flexíveis para testar o desempenho, como os links patrocinados e as redes sociais.

Lembre-se, também, que não é obrigatório estar presente em todos os canais disponíveis. É claro que quanto mais canais são trabalhados, maiores as chances de retorno e visibilidade. Entretanto, algumas opções podem não fazer sentido para o seu público ou objetivos.

Além disso, é mais válido concentrar os esforços em uma mídia só com publicações consistentes e de qualidade do que tentar lidar com vários canais e acabar não dando conta de usá-los como se deve.

Além disso, lembre-se de que você está na internet e deve estar atento à cultura da rede! Na hora de selecionar assuntos, esteja sempre alerta ao que está sendo comentado no momento. Assuntos populares tendem a gerar mais engajamento.

  • • Facebook: Tenha em mente que no Facebook as publicações da sua empresa competirão por atenção junto às atualizações dos amigos dos seus seguidores. Portanto, é importante que o post se destaque. Para complementar textos, aposte sempre em imagens e vídeos, que atraem o olhar.
  • • Twitter: O Twitter limita os textos de cada publicação a 140 caracteres. Por isso, é fundamental que essa rede transmita informações de forma concisa. Se quiser divulgar algo que precisa de aprofundamento, utilize links para outras páginas. Não se esqueça de adequar a linguagem! Por ser uma rede em que se fala diretamente com o público, use um tom mais próximo e menos formalizado.
  • • Instagram: O conteúdo criado para o Instagram é essencialmente imagético. Procure produzir fotografias de boa qualidade e criar pequenos vídeos interessantes. Se a imagem exige complemento de informação, não se preocupe: utilize as legendas para acrescentar o que achar necessário.
  • • Blog: Os blogs são lugares em que os conteúdos mais interessantes são aqueles bem produzidos e aprofundados. Este é o canal para divulgar textos longos, entrevistas, tutoriais e outras informações que poderiam passar batido no Facebook ou que não sejam adequados à rapidez das redes sociais.

A frequência correta de publicações vai depender muito do tipo de conteúdo e retorno do público. Mas, no geral, o ideal é que as redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram) sejam atualizadas diariamente para que a marca continue ativa e não acabe esquecida.

Como os blogs apresentam conteúdos mais complexos, a frequência de atualizações pode ser menor – algumas vezes por semana, apenas uma vez ou até mesmo quinzenalmente.

Por fim, nunca é demais ressaltar: prime pela qualidade. Vale a pena dedicar um tempo maior à produção ou contratar um profissional para produzir conteúdo. O investimento em conteúdo é um grande passo em direção ao bom retorno.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.