[ COMO MANTER O FOCO EM TEMPOS DE CRISES FINANCEIRAS ]

Todo empreendedor que deseja se estabelecer no mercado ou que pretenda modernizar a empresa precisa questionar, constantemente, qual o direcionamento estratégico a seguir. Para aonde deve ir? Quais decisões tomar? O que é necessário mudar? São as respostas a perguntas como essas que fazem com que ele defina suas prioridades e, dessa forma, não desperdice energia, tempo e investimentos em trabalhos e direções desnecessárias. Para isso, a atitude primordial é ter foco, isto é, identificar quem é o seu cliente e saber o que ele mais deseja.

A necessidade de compreender o público-alvo se torna ainda maior quando o período vivido pela economia é de crise. Neste caso, entender a mudança no comportamento de consumo e expectativa das pessoas são importantes para se manter no topo. Com raras exceções, as empresas e suas marcas não possuem uma participação de mercado dominante a tal ponto que já não tenham mais espaço para crescer. “Isso significa que, mesmo em tempo de recessão, ainda existe a possibilidade de conquistar novas vendas e, consequentemente, novos clientes”, explica o analista do Sebrae Minas Haroldo Santos.

 Mas como ter foco na prática?

Para começar, defina o seu público e entenda o que ele quer. Aquela vontade de oferecer um pouco de cada coisa e atender a todos ao mesmo tempo deve ser deixada para trás. Compreendido isso, o trabalho é direcionado em apenas um sentido. Ao longo do caminho, caso seja necessário, pode-se acrescentar novos valores ao serviço e produto, fazendo com que o negócio se diferencie dos demais e se torne mais competitivo. “Com isso, o empreendedor passa a fidelizar clientes e faz com eles indiquem o seu serviço e produto às outras pessoas”, afirma o analista do Sebrae Minas.

Após identificar o seu foco, comece a usá-lo a favor do seu crescimento. Quando se sabe o motivo de existir e quais pessoas consomem determinada marca, é mais produtivo trabalhar com estratégias que mantenham o cliente por mais tempo fiel ou o levem a gastar mais. Uma padaria, por exemplo, tem a finalidade de vender pão. “Mas, por se tratar de um estabelecimento que, muitas vezes, está mais próximo do consumidor, ele deve oferecer outros produtos, como os que são vendidos em supermercados. Nesse momento, o empreendedor está usando o seu foco para ampliar a relação com o seu público, ofertando o que ele deseja em um único lugar”, garante Santos.

Por isso, é tão importante fazer com que o foco saia da teoria e seja aplicado no dia a dia. Ao definir o objetivo, a sua atuação passa a ser mais direcionada e são evitados desperdícios, o que contribui para a economia de custos. Muitas vezes, o menos pode ser mais. Oferecer uma gama de produtos que não tenha demanda é perda de tempo e recurso. Assim, é possível que, ao atuar com foco, haja algumas reduções, mas, que, em médio prazo, evoluirão para ganhos expressivos.

“Por fim, antes que seja tarde, arrisque-se. Foco não é sinônimo de padrão e monotonia. Ao contrário. Quem sabe o que quer possui mais segurança para dar um novo passo. E não há melhor maneira de fazer isto do que agora. Por se tratar de um período de instabilidade, as empresas que se fortalecem na recessão estarão em um patamar de destaque quando a economia for reestabelecida”, diz o analista.

Dicas para crescer com direção

1 – Mantenha-se atento ao plano de negócios

Se, em algum momento, perceber que o empreendimento não está caminhando conforme o esperado, consulte o seu planejamento inicial e recoloque-o em prática.

2 – Seja criterioso ao diversificar o portfólio

Muitas vezes, ampliar sua área de atuação pode significar perda de foco, caso seus clientes não estejam dispostos a adquirir novos produtos. Avalie a real necessidade antes de diversificar seu portfólio.

3 – Converse com sua equipe

Todos que trabalham na empresa devem saber quais são os objetivos e a visão da organização. Somente assim, estarão focados na busca de melhores resultados.

4 – Calcule riscos

Pior do que não aproveitar uma oportunidade é colocar a empresa em risco. Avalie e tome decisões corretas para que o foco seja mantido.

Fonte: Revista PEGN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.