[ COMO GANHAR DINHEIRO PELA INTERNET ]

Make-Money-Online-e1458511806160

Sucesso de verdade é caixa, isto é: receita – despesa = lucro. No e-commerce não é diferente, e essa máxima faz ainda mais sentido para pequenos e médios empreendedores, os quais representam hoje a maioria no varejo online brasileiro.

Os PMEs, geralmente, não têm acesso a investidores estratégicos que aceitem prejuízos eventuais em troca de crescimento acelerado e dedicação para alcançar ganhos de escala e lucro futuro.

Isso quer dizer que, para 99% dos empreendedores online, gerir o próprio negócio com austeridade é questão de sobrevivência. Isso mesmo diante dos bons resultados do e-commerce no país – o setor é um dos que mais crescem, contrariando o cenário econômico atual.

Montar uma operação de e-commerce hoje é muito mais barato do que há 15 anos. A tecnologia se desenvolveu e também se tornou mais acessível, trazendo eficiência e segurança para as operações.

Outros aspectos que melhoraram muito ao longo desses anos: maior número de fornecedores, de soluções open source e de mão de obra especializada. Além disso, o acesso a informações é muito mais fácil e rápido, com diversos conteúdos gratuitos na internet e eventos específicos do setor.

Outro ponto muito favorável para o e-commerce é que estamos em meio a uma mudança de hábito do consumidor. Cada vez mais pessoas têm acesso à internet e a smartphones, tornando o ato de comprar online cada vez mais comum. Segundo pesquisa da ComTech Kantar Worldpanel Brasil, realizada no primeiro semestre deste ano, 9 em cada 10 brasileiros têm celular, sendo que 57% dos aparelhos são smartphones.

Com esse cenário, a perspectiva para o e-commerce é de crescimento nos próximos anos. Atualmente, o comércio online no Brasil representa apenas 4% de todo o varejo no país, enquanto na China, por exemplo, esse número é de 12%. Temos muito ainda para crescer por aqui e, naturalmente, isso tem chamado a atenção de muita gente, tornando a concorrência cada vez mais acirrada.

Oportunidades

Mas então, como aproveitar esse momento sem abrir mão do lucro? A resposta é: fique atento às oportunidades onde as barreiras de entrada são baixas.

O sucesso do negócio depende muito da capacidade do empreendedor de fazer melhor/diferente aquilo que já é feito por outros, sem perder de vista o planejamento estratégico e a execução com excelência.

Uma tendência mundial, que tem levado muitos e-commerces a ampliar fortemente suas vendas, é a venda em marketplaces (shoppings virtuais), além da loja online própria. Esse ambiente também é uma alternativa muito interessante para quem quer começar um negócio, antes mesmo de investir em um site próprio.

O principal atrativo dessas plataformas é a grande audiência –milhares de visitantes passam pelo shopping virtual todos os dias. Além disso, o administrador do marketplace se encarrega de fazer o marketing da plataforma, assegurando a geração de demanda para todos os vendedores anunciantes.

Neste ambiente, o anúncio de produtos costuma ser gratuito e, a custo acessível, há meios de pagamentos seguros disponíveis para uso do vendedor e do comprador, e até mesmo ferramentas que facilitam a logística de envio da mercadoria.

Com essas facilidades, o vendedor do marketplace pode dedicar tempo ao seu negócio especificamente: acompanhar a concorrência, criar a oferta adequada para cada produto, negociar preço com fornecedores e, principalmente, assegurar uma ótima experiência e encantar seu cliente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.